Topázio Imperial

 

O que se chamava antigamente topázio oriental é o coríndon amarelo, proveniente da Ásia, que ainda não foi encontrado no Brasil. O topázio imperial é o fluossilicato de alumínio, de moderado índice de refração (1,6); Peso Específico = 3,5 à 3,6; Dureza elevada = 8. Explorado no município de Ouro preto; o topázio branco e o topázio azul claro têm a mesma composição e vêm sendo produzidos nas lavras do Nordeste de Minas Gerais, principalmente em Salinas e Teófilo Otoni, onde têm sido encontrado cristais enormes, e em blocos apresentando a clivagem paralela característica. Têm sido encontrados blocos de topázio azulado, límpido, pesando muitos quilogramas, enquanto os topázios amarelos de Ouro Preto, apresentam-se geralmente em prismas de volume entre 1 e 10 centímetros cúbicos, muito jaçados, sendo difícil obter grandes pedras lapidáveis. Topázio do Rio Grande é a denominação dada às ametistas queimadas que adquirem tons castanho-avermelhados, muito apreciáveis. Provém do Rio Grande do Sul; não são propriamente topázios mas apenas quartzo com coloração agradável.

Fonte: dicionário das pedras